Batalha Espiritual - A libertação da jovem com espírito de adivinhação

A libertação da jovem com espírito de adivinhação (Atos 10.16-19)

A liberação da jovem com espírito de adivinhação descrita em Atos 10.16-19 tem ensinamentos valiosos para serem transmitidos. Em nosso estudo de hoje vamos comentar verdades que você precisa saber sobre essa história.

Estamos no livro dos atos do Espírito Santo por intermédio dos Apóstolos. Um baú de aprendizados únicos sobre o poder de Deus manifesto.

Os versículos que estamos estudando retrata a respeito da segunda viagem missionária de Paulo. Paulo chega a fazer 3 viagens missionárias, mas esse texto fala da segunda viagem.

Paulo está em Filipos, localizada na macedônia. E neste lugar podemos ver o poder transformador do Evangelho. Se você ler com atenção o capítulo 16 de Atos vai ver nosso Deus salvando de maneira extraordinária.

Em uma cidade aonde não tinha se estabelecido igreja, aonde não tinha se dado início a salvação. Vemos Deus abrindo as portas e o Evangelho de Cristo transformando vidas.

O evangelho de graça é tão forte que alcança uma escrava do diabo e também dos homens. Que será mencionado mais a fundo no texto ao qual estamos analisando.

Essa passagem de libertação, é um exemplo para nós sobre a realidade da Batalha Espiritual. Quero caminhar em cima da certeza que a Batalha Espiritual existe, e vamos utilizar esse texto lido.

Não despreze jamais as verdades contidas nesse texto sobre batalha espiritual. Deus tem algo a fixar na sua alma.

Nesse estudo vamos falar sobre:

  • Contexto histórico da passagem.
  • Dois aprendizados com Paulo e os cristãos sobre oração.
  • Uma jovem com espírito de adivinhação.
  • Cristo nos tirou da potestade das trevas.
  • Paulo repreende o demônio.

Antes de continuar, recomendo que leia a passagem que está em Atos 16.16-18:

E aconteceu que, indo nós à oração, nos saiu ao encontro uma jovem, que tinha espírito de adivinhação, a qual, adivinhando, dava grande lucro aos seus senhores. Esta, seguindo a Paulo e a nós, clamava, dizendo: Estes homens, que nos anunciam o caminho da salvação, são servos do Deus Altíssimo. E isto fez ela por muitos dias. Mas Paulo, perturbado, voltou-se e disse ao espírito: Em nome de Jesus Cristo, te mando que saias dela. E na mesma hora saiu.

Contexto da passagem

Através da libertação de uma moça cativa pelo diabo, Deus quer te mostrar aquilo que muitas das vezes não abrimos os olhos espirituais para ver.

O texto lido começa dizendo: E aconteceu que, indo nós a oração. Aqui nós recolhemos verdades para nossas vidas.

Preste atenção em algo. Em Filipos, não tinha se estabelecido igreja. Então aonde Paulo e aqueles que estavam com eles iam orar?

  • Atos 16.13 responde – No dia de sábado, saímos fora das portas, para beira do rio, onde julgávamos um lugar para oração…
  • Veja bem, em uma situação rotineira, porque a Bíblia vai dizer que a menina que tinha o espirito imundo perturbaram os discípulos durante muitos dias, Paulo e aqueles que estavam com ele levantavam de manhã e a primeira coisa que fazia era ir orar.

Paulo não tinha aonde orar, Paulo ia orar escutando o diabo no pé do ouvido, Paulo não tinha igreja para orar. E mesmo assim todos os dias está indo orar.

Dois aprendizados com Paulo e os cristãos sobre oração

Duas coisas:

1º – Crente não precisa de lugar para orar, porque aonde ele chega se torna o lugar de oração.

Acompanha o raciocínio. Nós somos um altar aonde Deus se manifesta.

Altar significa: Lugar aonde se realiza um sacrifício.

Se esse é o significado de altar. Vejamos, Romanos 12.1 – Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis o vosso corpo em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.

Não precisamos de um “lugar” para manifestar um culto a Deus ou oração, nós somos altares de Deus para glória de Cristo.

Não seja inocente naquilo que estou dizendo, não estou falando contra o templo igreja.

2º – Deus só manifesta a batalha espiritual para quem está comprometido em ter relacionamento com Ele.

Paulo sabia que batalha espiritual só se vence em contato com Ele.

Mateus 17.21 – Mas esta casta de demônios não se expulsa senão pela oração e pelo jejum.

Jejum: Mortificação da carne. Oração: Relacionamento com o Pai.

Não adianta eu mortificar a carne se não construir relacionamento com o Pai. Da mesma forma que não adianta eu tentar ter relacionamento com o Pai sem mortificar a carne.

Deus só manifesta a batalha espiritual, para quem está comprometido em viver uma vida de relacionamento.

Uma jovem com espírito de Adivinhação

Atos 16.16 – Menciona sobre uma jovem que tinha um espírito de adivinhação, e esse espírito dava grande lucro aos seus senhores.

Podemos observar que essa jovem era escrava dos homens e do diabo.

Acontece que quando satanás encontra a legalidade no coração do homem, ele escraviza. Satanás não entra em um coração, guardado pelo Espírito de Deus, ele entra somente aonde existe uma legalidade a ele.

Lucas 11.21-26 vai nos explicar um pouco mais sobre isso:

Quando o valente guarda, armado, a sua casa, em segurança está tudo quanto tem; Mas, sobrevindo outro mais valente do que ele, e vencendo-o, tira-lhe toda a sua armadura em que confiava, e reparte os seus despojos. Quem não é comigo é contra mim; e quem comigo não ajunta, espalha. Quando o espírito imundo tem saído do homem, anda por lugares secos, buscando repouso; e, não o achando, diz: Tornarei para minha casa, de onde saí. E, chegando, acha-a varrida e adornada. Então vai, e leva consigo outros sete espíritos piores do que ele e, entrando, habitam ali; e o último estado desse homem é pior do que o primeiro.

  • O valente só guarda, aquele coração guardado pelos desejos desse mundo, e quando a bíblia menciona que é valente é porque demonstra o ímpeto que satanás faz isso.
  • Mas quando vem o que é mais valente do que ele, aquele que detém em sua mão todo o poder e autoridade, ele manieta o valente, vence-o, tira-lhe a armadura e reparte os seus despojos.

O fato de satanás, entrar em uma vida, não significa que ele pode entrar na sua.

1 Pedro 5.8 – Sede sóbrios, vigiai, porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar.

Buscar não significa que encontrou, e se realmente está buscando é porque não pode tragar qualquer um.

O diabo não tem autoridade sobre aqueles que estão revestidos pelo sangue de Cristo.

Lucas 22.31-32: Disse também o Senhor: Simão, Simão, eis que Satanás vos pedir para vos cirandar como trigo. Mas eu roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça….

Cristo roga pelos filhos, satanás pode até tentar, mas Cristo roga pelos filhos.

  • Pedir é: Esmolar. Rogar é: Solicitar com empenho, insistir.
  • Enquanto Satanás pede. Cristo roga.
  • Não abandone jamais aquele que roga por você, por aquele que pede.

Cristo nos tirou da potestade das Trevas

Colossenses 1.13 – Ele nos tirou da potestade das trevas e nos transportou para o Reino do Filho do seu amor.

Quem tem Cristo tem reino, quem tem reino tem Rei, quem tem Rei, não existe demônio algum que possa fazer algo.

Perceba algo, satanás tem estratégias para tentar vencer a batalha espiritual.

Atos 16.17: … “Estes homens, que, nos anunciam o caminho da salvação, são servos do Deus Altíssimo.”

João 8.44 – diz nos que o diabo é mentiroso e pai da mentira.

Só que no texto que estamos aprendendo, encontramos algo diferente, o diabo falando algo que é verdade. Isso é diferente.

Contudo, até a verdade vinda do diabo não serve para sua vida.

O diabo sabia que por Filipos ser uma cidade grega, aonde ela idólatra, se falasse o que estava falando pela boca daquela menina, ia levantar o povo contra Paulo e aqueles que com ele estavam, dificultando a proclamação do evangelho.

Cristo não quer que escutemos a voz do diabo e achamos que é algo vindo da parte de Deus.

  • Muitas das vezes as falas deles em sua vida vão ser para te tirar do caminho que Deus realmente quer que você esteja.

Duas atitudes que fazem você vencer uma batalha espiritual

Podemos ver pelo menos duas coisas nas atitudes de Paulo, mesmo em meio essa situação, que com certeza são fundamentais em uma batalha espiritual.

1º – Discernimento

Paulo sabia quando era Deus falando e quando era o diabo falando.

Hebreus 5.13-14: Porque qualquer que ainda se alimenta de leite não está experimentado na palavra da justiça, porque é menino. Mas o mantimento sólido é para os perfeitos, os quais, em razão do costume, têm os sentidos exercitados para discernir tanto o bem como o mal.

Em outras palavras o escritor aos Hebreus está dizendo: Quem se alimenta da Palavra de Deus, tem o mantimento sólido, e sabe discernir tanto o bem como o mal.

Uma pessoa sem discernimento está cega pelo deus desse século.

2 Coríntios 4.4 – nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que não lhes resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus.

Paulo quando escreve aqui aos coríntios cria uma barreira, essa barreira se dá entre os incrédulos e aqueles que tem o evangelho em suas vidas. Os incrédulos estão cegos pelo deus deste século, agora quem tem o evangelho consegue ver a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus.

2º – Resistência

Paulo resistiu as astutas ciladas do diabo.

Tiago 4.7: Sujeitai-vos, pois, a Deus; resisti ao diabo, e ele fugirá de vós.

A resistência ao inimigo começa com a sujeição a Deus. Significado Sujeitai-vos: fazer com que alguém se torne dependente ou submisso.

A dependência de Deus te cria uma casca contra o inimigo. Enquanto, a ausência de Deus te deixa vulnerável ao inimigo.

O problema não é a presença do diabo, o problema é a ausência de Deus.

Perceba que esse texto vai nos dizer sobre resistir ao diabo, mas jamais temer ao diabo. Não tema o inimigo, mas tenha temos no seu coração a Deus. Satanás é um anjo caído, mas Jesus, é um Cristo ressurreto.

Conclusão – Paulo repreende o demônio

Até que chega um momento em que Paulo, irritado já com a situação, se volta ao espírito maligno e diz: “Em nome de Jesus Cristo, te mando que saias dela” e naquele mesmo momento saiu (Atos 16.18)

Vale mencionar aqui, que Paulo não se volta para a menina, ele direciona a sua palavra ao espírito maligno. Paulo faz isso porque ele sabia quem realmente era o inimigo e quem não era.

Efésios 6.12: Porque não temos que lutar contra carne e sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.

Mas o que realmente eu quero trazer nessa fala de Paulo, é o nome que ele utiliza para expulsar aquele demônio.

Não existe nenhuma batalha que já não foi vencida por Cristo Jesus na Cruz do Calvário.

Apocalipse 1.17-18: Não temas; eu sou o Primeiro e o Último e o que vive; fui morto, mas eis aqui estou vivo para todo o sempre. Amém! E tenho as chaves da morte e do inferno.

Inferno algum consegue pelejar contra Cristo, demônio algum consegue lutar contra Cristo, satanás jamais venceu e jamais vencerá o poderoso nome de Cristo.

Existem pessoas que supervalorizam o diabo, dando mais evidência as vezes até mesmo que o próprio Jesus. Mas, a nossa alegria se encontra em Jesus, a nossa salvação se encontra em Jesus, a nossa eternidade se encontra em Jesus.

­Romanos 11.36: Porque dele, e por ele, e para ele são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém!

4 Comments

  1. Mauro Neves Da Silva disse:

    Gostei muito.
    Parabéns.

  2. LEVI OLIVEIRA AZEVEDO disse:

    MUITO INSPIRADO IDEAL PARA QUEM QUER ENTENDER A PALAVRA DE DEUS

  3. Muito bom as observações a respeito da batalha espiritual isso é muito importante todos os crentes saber obrigado Deus abençoe sempre sua vida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PREGADOR QUALIFICADO