Comentário Bíblico: Segredos da igreja primitiva (Atos 2.42-47)

 É comum durante o livro de atos o evangelista Lucas nos escrever a respeito de acontecimentos vivenciados na igreja primitiva.

Acredito que um dos motivos era poder dar inspiração as igrejas que viriam a ser fundadas e com eficiência conseguiu.

Hoje mais de dois mil anos depois ainda temos esta primeira igreja como imagem de como devemos ser.

Com um comentário bíblico versículo por versículo iremos perceber quão profundos aprendizados ela nos traz:

“E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações. E em toda a alma havia temor, e muitas maravilhas e sinais se faziam pelos apóstolos. E todos os que criam estavam juntos, e tinham tudo em comum. E vendiam suas propriedades e bens, e repartiam com todos, segundo cada um havia de mister. E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração, Louvando a Deus, e caindo na graça de todo o povo. E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar”. (Atos 2.42-47)

Incessante pensar também antes de nos aprofundamos um pouco mais, na unidade que esta igreja tinha, sendo sustentada pelo fervor do Espírito Santo. Diversas atividades e ações que faziam, não esperavam uma recompensa e somente o bem-estar de cada um!

Estes versículos são tão maravilhosos, que com eles vamos recolher 4 segredos da igreja primitiva:

  • Quatro fundamentos da Igreja Primitiva.
  • Grandes Acontecimentos daquela igreja.
  • Tinham tudo em comum.
  • Comunhão e Adoração.

 

Quatro fundamentos da igreja primitiva (Versículo 42)

Lucas começa nos mencionando pelo menos quatro fundamentos que podem ter caracterizado de forma única os cultos/reuniões.

Primeiro: Doutrina dos apóstolos, visto que os apóstolos foram os homens que conviveram com Jesus em seu ministério, alunos do próprio Cristo, tiveram ensinamentos singulares que com certeza tinham muito a transmitir.

Aqueles que sempre estão perto do Senhor Jesus, sempre vai ter um coração, cheio de alegria de falar sobre a salvação da cruz do calvário. É tão importante você saber mais sobre como falar de Jesus, que eu fiz 3 passos de como estudar a Bíblia verdadeiramente.

Segundo: Comunhão, (grego. koinonia significa “compartilhar” ou “fazer com que compartilhem”), nos dá a ideia de todos reunidos nesta nova igreja estavam sempre unidos com o mesmo propósito.

Havia um laço que os mantinha cada dia mais unidos que era Jesus Cristo, ou até mesmo uma certa liturgia que eles tinham ao qual todos participavam.

Terceiro: Partir do pão, o “pão” neste versículo está demonstrando a santa ceia simbolizante que todos daquela igreja está em um só corpo unidos que é o do Messias.

Quarto: Orações, as orações constantemente estavam presentes entre os mesmo daquela igreja se vermos no próximo capitulo (3) nos dirá que Pedro e João subiam juntos ao templo na hora da oração.

Orar fazia e ainda faz parte do avivamento genuíno, um dos segredos daquela igreja estava nos joelhos! Se queremos mesmo um avivamento hoje em dia, devemos dobrar nossos joelhos e fazer uma oração poderosa, pode ser até mesmo a que Jesus nos ensinou.

Estes são quatro elementos essenciais na pratica religiosa da igreja cristã.

 

Grandes acontecimentos daquela igreja (Versículo 43)

Umas das características de Lucas é descrever em pequeno versículos os grandes acontecimentos daquela igreja.

Vemos aqui que ele descreve que em “cada alma havia temor”, certamente se havia uma consideração dos não-cristãos daquela época por todos apóstolos e discípulos de Jesus, porque por mais que não cressem viam que este grupo fazia “sinais e maravilhas”.

Isto era notório que até Paulo em suas cartas chega a mencionar (1 Coríntios 12.8-11, Gálatas 3.5, Romanos 15.19, 2 Coríntios 12.12).

Visto que o termo “se faziam” no original “mediante” simboliza que o poder não era deles eram apenas obreiro de Deus, o poder é do Espirito Santo (Atos 1.8).

Um dos milagres bem conhecidos também realizados por essa igreja, foi a cura do coxo da posta formosa, um homem que a 40 anos já não caminhava, e essa cura foi sem ouro e prata e somente pelo nome de Jesus.

 

Tinham tudo em comum (Versículos 44 e 45)

Um dos resultados que admiravam nesta igreja primitiva é que “tinham tudo em comum” isto se tornou um habito comum entre os crentes, O verbo está no imperfeito e podia ser traduzido assim: “continuavam a usar todas as coisas em comum”.

Para eles não importava quem tinha mais ou quem era bem financeiramente em meio a sociedade, eles partilhavam tudo de bom grado, ajudavam uns aos outros sem questionamentos “segundo a necessidade de cada um”.

Um dos grupos religiosos que também adotava esse método segundo Filo e Josefo eram os Essênios (Grupos que viviam separados da sociedade).

É bem provável que, no primeiro impacto do entusiasmo religioso, a igreja primitiva tenha vivido desta maneira; os ditos de Jesus acerca da abnegação podem ter sugerido este modo de vida.

Depara-se, porém, na narrativa em 4:32-5:11, que vender os bens pessoais era assunto voluntário, e a atenção especial dada a Barnabé por ter vendido um campo talvez sugira que houvesse algo de incomum no seu ato.

Não devemos, portanto, tirar a conclusão de que tomar-se cristão necessariamente acarretasse uma vida numa comunidade cristã estreitamente fechada em si. Parece que o comunitarismo teria sido uma solução provisória neste caso, e necessário naquela circunstância.

A pobreza prevalecente na Palestina do primeiro século é quase inimaginável, mas a situação já desesperadora da maioria dos palestinos deve ter parecido exacerbada perante a igreja pelo fato de muitos de seus primeiros membros terem abandonado sua fonte de renda na Galileia.

E, muitos dos convertidos subsequentes, de outras regiões, haviam permanecido na cidade, atraídos pela intimidade e intensidade da comunhão, e pela esperança do regresso do Senhor.

 

Comunhão e Adoração (Versículos 46 e 47)

O texto nos relata que eles se encontravam “todos os dias no templo” não nos diz o que faziam ali, más certamente participavam de algum tipo de ritual feito pelos sacerdotes daquele tempo de forma unanimes (juntos, unidos).

O termo “partindo o pão em casa” provavelmente é empregado para demonstrar que sempre “comiam juntos” visto que no original a melhor tradução é “de casa em casa”.

Estas refeições fraternais eram marcadas com “alegria” (estavam jubilosos com Jesus) e “singeleza de coração” (ausência de fingimento).

Oque mais chama atenção nesta igreja sem sombra de dúvidas é a comunhão que tinham uns para com os outros e a alegria que tinham para com a obra e os obreiros de Cristo.

A comunhão dos Crentes na composição da frase (de casa em casa) caracterizavam-se também por estarem sempre “louvando a Deus” era verdadeiros adoradores (João 4.23).

Louvavam ao Senhor de todo coração, atitude esta que consequentemente atraiu a atenção da sociedade “caindo na graça do povo”. Eles sabiam que Jesus em nenhum momento procura adoração somente e sim verdadeiros adoradores, exatamente o que falo nesse guia completo:

O evangelismo daquela igreja era diário e constante “E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de se salvar”, O particípio presente, “iam sendo salvos”, dá o sentido de que estavam sendo mantidos no estado de graça ao qual haviam chegado.

Demonstrando que o pecado estava fora de cogitação, estavam em um processo divino de obedecer os mandamentos, crendo na graça de Cristo sobre as suas vidas.

 

Conclusão

A igreja primitiva tem muito nos ensinar, irmãos meus vamos nos reunir em oração que o mesmo sentimento que tinha naqueles membros de Cristo ainda possa haver em cada um de nós mesmo em pleno século XXI, somos um só corpo e um corpo não se divide.

Que possamos vivenciar o mesmo que aquela igreja, pois, a Bíblia vai nos relatar que Deus não mudou e jamais mudará. Assim sendo, o mesmo Jesus que operou com a Igreja do primeiro século também opera nos dias de hoje.

Quero crer que quando começarmos a seguir cada exemplo apresentado nesse estudo, não vamos ter mais briga entre denominações, ou pessoas cometendo diversas heresias. Mas, teremos um povo cheio de vigor e bênção de Deus querendo proclamar a verdade.

Hoje em dia a igreja pode até crescer em quantidade, mas, somente vai crescer em qualidade, quando realmente começarmos a observar esses segredos apresentados, e, praticar cada um deles.

Se você gostou muito desse aprendizado da Palavra, pode receber estudos exclusivos agora mesmo no seu celular ou computador, bastar clicar na imagem abaixo falando sobre estudos exclusivos, ou se preferir, clicar aqui (todo apaixonado pela Bíblia deve gostar).

 

 


Trechos e fonte de consulta:

– Esboços Para Sermões – Vol.2 – Adelson Damasceno Santos

– Atos – série cultura bíblica – I. Howard Marshall

9 Comments

  1. Édson Braga de sena disse:

    Ester estudos e muito bom

  2. Édson Braga de sena disse:

    Ester estudo vai mudar aminha estoria

  3. Édson Braga de sena disse:

    Muito obrigada

  4. ROSINETE TORRINHA disse:

    Paz do Senhor!!!! maravilhoso esse estudo, gostei muito nos ajuda muito a entender melhor a palavra de Deus. DEUS LHE ABENÇOE.

  5. Estes estudos para o meuemeil disse:

    Meu amado irmão em Cristo os seus estudos bíblico são uma bênção na minha vida, que Deus continue te abençoando cada vez mais e te dando sabedoria hoje e sempre, por favor mande

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PREGADOR QUALIFICADO