Como pregar a Palavra? Evangelizar é o melhor jeito! (Dicas)

Como pregar a Palavra? Evangelizar é o melhor jeito! (Dicas)

Existe um falso evangelho sendo pregado hoje em dia, estão mudando a verdade bíblica para a vontade dos homens.

Nesse estudo quero desmascarar isso trazendo você a refletir qual o tipo de mensagem que tem escutado, falando sobre evangelismo não podemos de forma alguma mudar a verdade bíblica.

Como já foi dito em nossos estudos anteriores, a mensagem que você prega é o público que você vai atrair.

Esse estudo faz para da nossa série de evangelismo que foi publicada no site, veja os outro clicando aqui.

Irmãos não podemos perder a essência do cristianismo puro e simples, uma triste realidade do que vemos hoje em dia.

Fui evangelizar a um tempo atrás, em poucos minutos de conversa com dois rapazes me comunicaram das tolices que tem se apregoado em cima de altares que eram para ser de adoração a Deus e proclamação da verdade (esse erro ocorre porque, as pessoas não utilizam os 5 passos altamente eficaz para um bom estudo bíblico).

Quero também abordar sobre o testemunho que devemos ter em nossas vidas, deixando Cristo resplandecer em nossas vidas.

Parece interessante? continue lendo e veja:

  • O Evangelismo que gira no homem
  • Triste realidade dos dias atuais
  • Como devemos evangelizar?
  • Qual é a mensagem verdadeira?
  • Existe um local para evangelizar?
  • Sendo a diferença nos dias atuais

Evangelismo antropocêntrico

“Quem te viu passar na prova e não te ajudou, quando ver você na benção vai se arrepender, vai estar na plateia e você no palco.”

Quando olho para esse trecho de uma intitulada música gospel conhecida percebo a crise que vivemos.

A estrofe dessa música valoriza o ego, ganância, vingança e se parar para analisar mais a fundo com certeza descobrimos mais coisas totalmente contrárias as verdades da Escrituras.

O evangelho (evangelismo) que estamos vivendo hoje em dia tem colocado o homem como o centro das coisas, tem igrejas por aí, que até falam que Deus tem que ser colocado na parede para nós conseguirmos o que queremos, misericórdia, nós que devemos nos humilhar diante dEle (Tiago 4.10).

O evangelho antropocêntrico (o homem no centro) é aquele que estamos vivendo hoje em dia, essas pessoas cometem um erro comum, ao qual muitos tem caído, inclusive abordei ele em um conteúdo completo sobre os dois caminhos que temos na vida.

Jamais, ao menos que for induzido pelo Espírito Santo, faça um evangelismo com alguém colocando ele no centro. Mostre a vontade de Deus na vida dEle, mostre que aquilo que ele está vivendo pode ser um trabalhar de Jesus, más, não valorize seu ego.

Isso tem acontecido muito, igrejas que pregam bens materiais como primordial geralmente são as precursoras desse evangelismo antropocêntrico.

Deus jamais teve que se adaptar ao homem, porque se assim fizesse teria que se tornar pecador. O homem se adaptou a Deus, buscando ser santo, puro e irrepreensível.

É um desvio doutrinário sem igual, as igrejas e pessoas que utilizam desse método para atrair as pessoas. Enchem muitas das vezes a igreja em quantidade de membros, más não trabalham a qualidade deles.

Será que estão ali porque realmente estão adorando a Deus? ou porque estão esperando receber algo em troca? Não é esse evangelho de ganhar coisas que a Bíblia ensina, vejamos:

“E dizia a todos: Se alguém quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me”. (Lucas 9.23)

Um evangelho que toma a cruz e segue, esse sim é verdadeiro.

Temos que reconhecer que independente da nossa condição de vida, devemos adorar ao nosso Deus por tudo aquilo que ele é, porque Deus não busca somente adoração e sim adoradores.

Em um evangelismo quando nos deparamos com diversas situações, não devemos querer massagear o ego, más com ética apresentar a verdade.

De forma alguma ofendendo o ouvinte, más sendo sempre verdadeiro e coerente com a Escritura. Podemos ser amáveis e sinceros.

Qual a maneira mais eficiente de evangelizar?

Acredito que não exista uma forma mais eficiente de evangelizar do que apresentando o próprio Cristo.

Pois, é ele o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo (João 1.29) (Cordeiro de Deus ou Jesus, é um dos nomes atribuídos a Jesus na Bíblia, fora esses existe pelo menos outros 100).

Não adianta, debatermos sobre diferentes questões, o mais importante em um evangelismo é apresentar somente Jesus.

Tive a oportunidade de evangelizar na praça da Sé, Republica e Anhangabaú em São Paulo. Andando por lá vemos como realmente existem pessoas sedentas de Jesus.

Como eu iria chegar em moradores de rua daquela região e falar para eles sobre casa própria, prosperidade e coisas semelhantes (se Deus quiser dar, amém), só que não existe outra mensagem que podia falar à eles, se não Jesus.

A mensagem do Filho de Deus que veio entre nós para perdoar os nossos pecados, é a mais pura e simples revelação.

Com ela conseguimos transformas vidas inteiras, estou plenamente convicto de que uma pessoa que consegue entender o evangelho como ele é, se torna alegre de espírito.

Uma de minhas orações sempre foi entender a mensagem da Cruz como realmente deve ser entendida.

Para melhorar ainda mais nosso aprendizado sobre a verdadeira mensagem vamos analisar Atos 3, quando Pedro o e João subiam ao templo:

“Pedro e João subiam juntos ao templo à hora da oração, a nona. E era trazido um varão que desde o ventre de sua mãe era coxo, o qual todos os dias punham à porta do templo chamada Formosa, para pedir esmola aos que entravam. Ele, vendo a Pedro e a João, que iam entrando no templo, pediu que lhe dessem esmola. E Pedro, com João, fitando os olhos nele, disse: Olha para nós. E Olhou para eles, esperando receber alguma coisa. E disse Pedro: Não tenho prata nem ouro, mas o que tenho, isso te dou. Em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, levanta-te e anda”. (Atos 3.1-6)

Essa passagem é interessante ao ser abordada, eu inclusive, fiz um estudo completo sobre o coxo da porta formosa (recomendo sua leitura!).

Vemos que na porta do templo chamada Formosa, todos os dias colocavam um homem de 40 anos de idade (Atos 4.22) para pedir esmola aos que passava por ali.

Desta feita, Pedro e João subiam ao templo, como de costume, aquele homem pede esmola. Interessante observar a resposta de Pedro, ele diz: Não tenho prata nem ouro, mas o que tenho, isso te dou. Em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, levanta-te e anda.

Essa é a mensagem verdadeira, apresentar Jesus independentemente da situação.

Em um evangelismo essa é a mensagem que salva, cura e liberta.

Pedro e João eram vazios do mundo, não tinha prata nem outro, não tinha carro do ano, casa de luxo, emprego em uma multinacional (de forma alguma é pecado isso, porém se colocado prioridade somente nisso se torna pecado), e eram cheios de Jesus.

Imagine aqueles homens nos presentes dias, quando chegassem para evangelizar alguém, não iam se preocupar em oferecer uma condição financeira agradável e uma ostentação que tem se tornado moda.

A mensagem deles seriam: “Em nome de Jesus”; “Em nome de Jesus”; “Em nome de Jesus”. Exclusivamente essa, não teria outra palavra a ser falada.

Certa vez tive a oportunidade de presenciar uma discordância religiosa saudável, aonde duas pessoas mostravam seus pontos de vista.

Achei atraente que, um falou que o paraíso ia ser na terra e o outro discordou, porém ambos aceitaram as opiniões, depois, um argumentou sobre o Deus Pai e o outro concordou com ele.

Até então tudo normal, discordaram em algo e concordaram no outro, porém, quando chegou na pessoa de Jesus Cristo, começou o debate sair do controle. Dificilmente, tem como ficar isento de opinião forte ao se falar de Jesus.

Porque Ele é a resposta para tudo e todos, então nEle se inicia a salvação. Por isso devemos começar a falar sobre Ele e terminar nEle em um evangelismo.

Afinal, você quer ver alguém se entregando de verdade? se derramando de verdade? aceitando a fé de verdade? Dê a ele o motivo certo para isso, que é Jesus.

Se choramos de felicidade por uma conquista pessoal, aquilo passa. Se choramos de felicidade por ter conhecido o Cristo, vivemos pelo resto da vida com essa felicidade dentro de nosso ser.

Você para saber a maneira mais eficiente de evangelizar, também deve saber expor a Palavra de Deus de forma correta, por isso, vale minha indicação do e-book abaixo:

A evangelização com o testemunho

Um dos fatores mais importantes na hora da evangelização é o testemunho. É capaz de apenas com ele conseguirmos evangelizar.

Seu testemunho sem palavras se torna uma evangelização.

Eu já tive a oportunidade de ver pessoas olhando para como me tornei e como era, dizendo: “Você mudou”.

É gratificante saber que as pessoas veem a diferença quando realmente você vive o evangelho em sua essência.

Certa vez, uma amiga minha, quando estava no ensino médio ainda, me chamou para uma conversa durante a noite e disse: “Felipe, eu fui motivada para ir à igreja porque vi a transformação que Deus fez na minha vida, vou descer as águas ainda esse mês, e queria que soubesse que foi uma das pessoas que me apresentou Jesus”.

Acho interessante porque conversamos muito sobre Bíblia e igreja, porém o motivo que ela disse foi a transformação que Deus fez em minha vida.

As nossas palavras ganham peso quando temos um testemunho, uma vida verdadeira junto com elas. Para melhor entender esse tópico vamos analisar um texto bíblico:

“Vós sois o sal da terra; e, se o sal foi insípido, com que há de salgar? Para nada mais presta, senão para se lançar fora e ser pisado pelos homens. Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte; nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas, no velador, e dá luz a todos que estão na casa. Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem o vosso Pai, que está nos céus”. (Mateus 5.13-16)

Fomos chamados para ser luz e sal, isso mostra que somos diferentes, com um testemunho forte e impactante. Não adianta, uma comida sem sal perde o gosto e um lugar escuro é sinal que não tem luz naquele local (existe um estudo sobre ser sal da terra e luz do mundo, ensinando esse dever de todo cristão).

Assim, nós como sal e luz devemos aonde estiver levar isso aos homens. Mudar vidas com a luz que Cristo coloca dentro deles.

O interessante é que o texto ainda diz que não tem como esconder uma cidade edificada sobre um monte, assim somos nós, fomos edificados sobre um monte, quem pode pegar essa cidade que você é e tampar com um pano? ninguém, não tem como se esconder.

Quando estamos testemunhando com a vida somos uma cidade edificada, todos os olhos estão fitos na nossa vida e naquilo que fazemos.

Meus irmãos, eu oro para que cada um de nós venhamos ter uma vida de acordo com o evangelho para não passarmos vergonha em uma evangelização.

Talvez, uma pessoa que tenha um testemunho em desacordo com a verdade bíblica até consiga ganhar os que estão longe, más jamais, aqueles que estão por perto vão querer saber sobre esse “Deus” que você diz que segue.

Onde evangelizar

Acredito que não existe uma resposta de onde evangelizar, definindo um local certo, temos que evangelizar aonde sentirmos que o Espírito Santo quer fazer uma obra.

Por exemplo, se disse-se que o lugar de evangelizar é em uma praça, claro que lá também é, porém Deus não está limitado somente a uma praça.

Podemos ter diversas oportunidade no nosso dia de apresentar a Cristo, por isso, aprenda como estudar Bíblia em 3 simples passos, é importante!

No serviço quem sabe no horário de almoço alguém senta do seu lado e começa a falar sobre como ele está passando uma situação difícil, talvez, aquele seja o momento ideal para entrar com a mensagem do evangelho.

Desperdiçar oportunidades não é serviço de cristão, aproveitar todas elas, esse sim é serviço de cristão. Acho que agora dá para se entender o que o apóstolo Paulo disse escrevendo a Timóteo:

“Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina”. (2 Timóteo 4.2)

Não existe um tempo para pregar a palavra, devemos pregar em todos os tempos. E fazendo isso com toda longanimidade e doutrina, ou seja, com conhecimento e calma.

Irmãos, uma dificuldade que vejo hoje em dia é o que costumo apelidar de “vergonha gospel”, me parece que as pessoas estão ficando com vergonha de falar sobre o evangelho, antigamente quando se via crentes reunidos contavam sobre os testemunho e bênçãos, hoje em dia, a novela e algo semelhante a isso tem se tornado o assunto.

Estamos perdendo o fervor na hora de evangelizar, já não queremos falar de Jesus para todas as pessoas que vemos e conhecemos. Se limitamos a um culto de terça, quinta e domingo.

Aqueles momentos na igreja para alguns bastam e já saem dizendo que sentiram a presença de Deus; Jesus, na passagem da Videira Verdadeira disse que devemos estar constantemente ligados a Ele.

Mas, e o fervor em querer falar de Jesus para alguém? de levar aquela pessoa para a igreja? infelizmente tem se perdido.

Participei de alguns evangelismos com a igreja, na minha congregação todo terceiro domingo fazemos evangelismo, por ser o mesmo dia do culto de missões.

Oque me chama atenção disso é que certa vez conversando com um dos membros, me disse que “não podemos colocar muito evangelismo se não fica exaustivo”.

Amados, essa afirmação do irmão é uma triste realidade. O evangelismo tem sido levado primeiro como obrigação apenas e, segundo como uma obra exaustiva.

Muito me comove, pois, o evangelismo tem que ser um prazer para cada um de nós.

Devemos estar dispostos a evangelizar em todos os tempos conforme o apóstolo Paulo nos instruiu pela revelação da palavra. Se você tem a oportunidade de evangelizar não perca!

A pergunta “onde evangelizar?” pode ser também “quando evangelizar?”, a resposta é simples em todos os lugares e momentos que você ver a oportunidade de falar de Cristo Jesus e apresentar o plano da salvação.

Conclusão

Me alegro pois provavelmente se você chegou até esta conclusão foi porque leu o estudo inteiro, espero fielmente que você possa pegar essas palavras e aplicar na sua vida, ensinando também o próximo.

Que Deus venha trazer cada dia mais pessoas cheias de vontade de evangelizar o mundo inteiro.

Podemos ver durante o estudo que essa mensagem que carregamos ela transforma vidas e não contêm erros. Sim, essa mensagem deve ser proclamada por todos.

Se você é cristão e já teve a graça do encontro com a salvação. Não perca a oportunidade, anuncie também para todos que estão próximos e longe de você.

Oremos para que a nossa nação Brasileira conheça o evangelho, oremos para que todas as nações conheçam o evangelho.

Acho interessante que aquilo que Jesus está “esperando” para voltar são os que vão ainda ser salvos (2 Pedro 3.9).

Por isso ele ainda tem propósito com aqueles seus colegas de trabalho, parentes, companheiros e amigos. Não deixe que ele venha se perder no caminho, más que do mesmo modo que você conheceu a salvação ele também venha conhecer.

Vamos estar prontos para anunciar a Palavra que salva!

Se você gostou muito desse aprendizado da Palavra, pode receber estudos exclusivos agora mesmo no seu celular ou computador, bastar clicar na imagem abaixo falando sobre estudos exclusivos, ou se preferir, clicar aqui (todo apaixonado pela Bíblia deve gostar).


NOTAS:

Duzentas ilustrações livro 1

Revista ebd (3 Trimestre de 2016 – Ide por todo mundo – CPAD)

Manual da Escola Dominical – Edição atualizada e ampliada (Antonio Gilberto – CPAD)

Teologia bíblica de missões (George W. – CPAD)

Perola para a vida – John Blanchard

3 Comments

  1. Otávio Barra disse:

    Muito bom!

  2. Josefina. Jose Batista disse:

    Gostei muito , muito produtivo o conteúdo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PREGADOR QUALIFICADO