O poder da Oração – Estudo completo sobre oração

O poder da Oração – Estudo completo sobre oração

Por que você deve orar? Você já se perguntou sobre isso? Acredite, essa é uma dúvida muito frequente. Muitas pessoas oram, mas nem sabe por que estão fazendo.

Resolvi escrever esse estudo o mais completo possível, visando te ajudar a entender as questões que cercam o assunto “oração”.

Acredito antes de tudo, que a melhor maneira de nos achegarmos a Deus é através da oração. Existe, um poder inimaginável por trás de cada oração.

Gosto de uma frase de Blaise Pascal que diz: “Se o homem não foi feito por Deus, por que ele só é feliz em Deus? Se o homem foi feito por Deus, por que se opõe tanto a Deus?”

A segunda parte da frase me intriga, pois você como cristão, deve parar de se opor a Deus, contudo, muito fazem isso com frequência. É exatamente aí que entra a oração.

Quando oramos estamos deixando o nosso “eu” de lado (a oposição a Deus), para olhar agora as coisas sobre outra perspectiva, que é justamente a perspectiva de Deus.

Quero estar entrando e saindo de questões importante sobre a oração, de maneira mais objetiva e clara possível, por isso veja o que vamos abordar:

  • Dúvidas a respeito da oração
  • Jesus orava constantemente
  • Por que vou orar se o próprio Jesus já disse que o Pai conhece o que vamos pedir?
  • Oração é um dos símbolos de humildade diante de Deus
  • Tem uma posição certa para se orar?
  • A oração manifesta exatamente como somos
  • Oração não é só manifestar nossas vontades, mas, receber as verdades de Deus substituindo pelas nossas
  • Além do conhecimento, pratique a oração (Conclusão)

Se mesmo ao final do artigo, você ainda estiver com dúvidas, pode deixar seu comentário que vamos ter o maior prazer em responder.

Dúvidas a respeito da oração

Quando comentamos sobre oração com alguém, logo começa surgir as dúvidas mais frequentes:

  • Por que eu oraria se Deus sabe de todas as coisas?
  • Por que orar bastante tempo se com pouco tempo já expliquei tudo para Deus?
  • Por que as vezes eu oro e não sou respondido?

Além de “N” perguntas que poderiam ser mencionadas além dessas. A verdade, é que teríamos que tratar cada uma delas no individual para sanar todas dúvidas.

Contudo, vou tentar ser o mais claro possível, explicando de modo geral a respeito da oração. Te convencendo que é uma necessidade fundamental de sua vida, e se não aplicar a oração, provavelmente, vai ter uma “perturbação” interior.

Vamos tratar algumas questões importante para deixar bem explicado.

Jesus orava constantemente

É interessante, porque o filho de Deus, apesar da posição que ocupava, em seu estado homem, demonstrou um grande exemplo orando em todo momento.

Você pode ver Jesus orando em situações importantes como:

  • Seu Batismo (Lucas 3.21)
  • Antes de escolher os doze apóstolos (Lucas 6.12-16)
  • No monte da transfiguração (Lucas 9.28-29)
  • Na ressureição de Lázaro (João 11.41-42)
  • Na última ceia (Mateus 26.26-27)

Essas são apenas algumas que fiz questão de mencionar, mas existem diversas outras passagens na Bíblia que mostra Jesus orando.

Agora, por que Jesus orava sendo ele o verbo vivo que desceu no céu? Acredito que a resposta para essa pergunta podemos entender analisando um pedaço da oração conhecida por “Pai Nosso”:

“Vocês, orem assim: “Pai nosso, que estás nos céus! Santificado seja o teu nome. Venha o teu Reino; seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu.” (Mateus 6.9-10)

A parte que quero destacar desses dois versículos é justamente “seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu”. Acredito que nesse trecho da oração do Pai nosso, conseguimos encontra o porquê de Jesus orar.

Se você for observar, Jesus falou da vontade de Deus que deve ser feita na terra assim como já é feita no céu. O filho de Deus, por estar no céu antes de vir a terra, sempre viu Deus manifestando sua vontade absoluta.

Quando ele orava como homem, buscava estar constantemente de baixo da vontade de Deus. Manifestando que sua alma necessitava estar sendo 100% guiada por Deus.

Se partimos desse princípio que acabei de falar para você sobre o porquê Jesus orava, entendemos que também devemos orar incansavelmente atrás de cumprir exatamente a vontade de Deus.

Por que vou orar se o próprio Jesus já disse que o Pai conhece o que vamos pedir?

Mateus 6.8 Jesus faz a grande declaração dizendo: “…porque vosso Pai sabe o que vos é necessário, antes de vós lho pedirdes.”

E alguns utilizam esse versículo para deixar a oração de lado, pois não dizem “não existir a necessidade de orar, pois Deus já sabe de todas as coisas”.

Agora, como foi mencionado no ponto anterior, a vida de Jesus em terra, foi uma vida de oração. E a pergunta que quero te fazer é:

  • Se até Jesus, que é O FILHO DE DEUS, demonstrou que precisava orar, porque você que vive pecando acha que não deve orar?

Porém, se não estiver satisfeito ainda, posso responder a pergunta sobre o por que orar, posso te responder com uma frase do escritor americano Philip Yancey:

“A principal finalidade da oração não é torna a vida mais fácil nem conseguir poderes mágicos, mas conhecer a Deus. Preciso de Deus mais que de qualquer outra coisa que possa receber dele.”

A oração é a forma mais profunda de se conhecer a Deus. Do mesmo modo que quando você quer falar com alguém distante, você faz uma ligação. Para se falar com Deus, você precisa orar.

É exatamente por isso que Paulo escreveu aos Tessalonicenses dizendo: “Orai sem cessar.” (1 Tessalonicenses 5:17)

Paulo sabia que:

  • Os tessalonicenses tinham que cuidar da família, trabalho, conhecimento, desenvolvimento e etc.

Contudo, a recomendação dele é “orar sem cessar”. Quando ele fala isso não esperava que aquele povo vivesse 24hs prostrados, mas que em todos os lugares as suas almas estivessem assim, prostradas.

Porque fazendo isso, viriam a conhecer plenamente do Deus que serviam, e reconhecer que sem ele não são absolutamente nada.

Oração é um dos símbolos de humildade diante de Deus

Meu pai físico, um grande homem de Deus em minha vida, disse uma vez o seguinte: “Quando dizimamos, não estamos dando para Deus, somente devolvendo o que já é dEle.”

Sem entrar no mérito do dízimo, pois não é objetivo. Quero aplicar essa frase a oração dizendo o seguinte:

“Quando oramos, só estamos reconhecendo diante de Deus que tudo é dele, e nada é nosso.”

Pense o seguinte:

  • O ar que você respira é seu?
  • A terra que você pisa é sua?
  • A sua saúde, você chegar até onde chegou, conquistar o que conquistou, foi tudo mérito seu?

Quando colocamos nosso egoísmo, achando que conquistamos por conta própria, falhamos gravemente. Na verdade, tudo que temos é símbolo da providência divina.

Como resultado, oramos em forma de humildade diante da grandeza de Deus.

Aliás, aqui vale ressaltar o seguinte, não veja a grandeza de Deus como uma barreira entre você e ele. Na verdade, veja como uma oportunidade de se aproximar ainda mais.

Pense o seguinte, por servir a um Deus grande, é lhe dado a oportunidade de constantemente estar falando com Deus e ser ouvido, você pode a qualquer minuto “entrar em sua presença” que ele vai estar pronto a te escutar.

Faça isso sempre em humildade. Inclusive, Pedro faz considerações sobre essa posição de humildade diante de Deus:

“Humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus, para que a seu tempo vos exalte; Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós.” (1 Pedro 5:6-7)

A ordem mencionada por Pedro é justamente essa:

  • Humilhar-se diante de Deus.
  • Lança sobre ele toda a ansiedade.
  • Porque ele tem cuidado de nós.

O cuidado de Deus é tão grande em sua vida, que todas as vezes você deve se humilhar diante dEle, como forma de agradecer por todos os privilégios que tem.

Tem uma posição certa para se orar?

Resolvi comentar sobre essa questão “tem uma posição certa para se orar?”, devido a inúmeras pessoas que demonstram ter dúvidas sobre isso. Vou tentar ser o mais claro possível.

Quando oramos de joelhos, estamos manifestando uma reverência diante da grandeza de Deus. Contudo, não quer dizer que se orarmos de pé, Deus não nos ouvirá.

Na verdade, quando Deus vê alguém orando, ele muitas das vezes está mais preocupado com a sinceridade do coração, do que a posição do corpo físico.

Eu posso estar de joelhos fisicamente, contudo, se a minha alma não estiver de joelhos de nada adianta.

Existe até um versículo que nos fala mais forte sobre isso: “Os sacrifícios que agradam a Deus são um espírito quebrantado; um coração quebrantado e contrito, ó Deus, não desprezarás” (Salmos 51.17)

O que realmente brilha aos olhos de Deus é um coração quebrantado e contrito, e isso, jamais Deus vai rejeitar.

A oração manifesta exatamente como somos

É interessante pensar na oração como a manifestação do nosso verdadeiro “eu”, pois no momento que estamos diante de Deus, não existem segredos.

Não existe absolutamente nada que seja oculto aos olhos de Jesus, ele sabe de todas as coisas. Sendo assim, veja a oração como uma oportunidade de manifestar o que está dentro de você.

Algumas pessoas se classificam tendo três atitudes concernentes a compartilhar algo:

  1. Compartilham coisas superficiais com pessoas que não convivem muito tempo, como colegas e aqueles que você encontra em filas de caixa de supermercado, banco e etc.
  2. Compartilham sentimentos com pessoas intimas. Quando vão mais a fundo são capazes de compartilhar até segredos.
  3. Existem coisas internas que não compartilham com ninguém, guardam somente para si.

É exatamente nesse ponto 3 que você pode contar com Jesus. Existem coisas que são internas, e extremamente delicadas para falar com outra pessoa, por isso, deve ser falado somente ao Espírito Santo em oração.

Vejo isso como um manifesto do verdadeiro “eu” que tem dentro de cada um de nós, e é exatamente isso que Deus espera na oração, uma entrega sem reservas. Quanto mais fazer isso, mais intimidade se vai ter.

Aqui entra o poder da oração em secreto: “Mas quando você orar, vá para seu quarto, feche a porta e ore a seu Pai, que está no secreto. Então seu Pai, que vê no secreto, o recompensará.” (Mateus 6:6)

Existe até uma história interessante, de uma aluna de um seminário, bem tímida, ao qual nunca se pronunciava, certa vez enquanto se debatia sobre oração, ela levanta a mão e pede para falar.

O palestrante abismado com aquilo, pois ela nunca falava, e os outros alunos também, escutaram apreensivos o que seria dito. A aluna começa a dizer:

“Tenho uma dúvida sobre oração, pois as vezes parece que oro e Deus não me responde, e sinto-me distante de Deus, como se estivesse cumprindo apenas uma obrigação, devo continuar orando?”

Fica um silêncio na sala, e o professor propositalmente deixa o silêncio se estabelecer por alguns minutos. Logo após responde ela dizendo o seguinte:

“Está vendo esse silêncio? Isso se deve porque vimos você falar com sinceridade, alguém que nunca se manifesta, quando o faz, utiliza da sinceridade. Da mesma forma que estamos compreensivos com a sua situação, pode ter certeza que Deus também está, então continue orando.”

Essa é a verdade! Deus espera de nós, um eu totalmente entregue e sem reservas alguma.

Oração não é só manifestar nossas vontades, mas, receber as verdades de Deus substituindo pelas nossas

A Bíblia diz: “Pedis, e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites.” (Tiago 4:3)

Existem algumas pessoas que quando oram, estão preocupadas somente em seus próprios deleites. Mas isso não é uma verdadeira oração, a oração sincera é quando você está comprometido em descobrir a vontade de Deus.

Tiago nesse versículo que mencionei também responde aquelas pessoas que oram, oram e nunca recebem. Talvez seja a hora dessas pessoas repensarem o modo que estão orando.

Não dobre os joelhos buscando sua satisfação própria. Mas busque acima de tudo, agradar aquele que te chamou.

Não é para chegar diante de Deus, cheio de você mesmo, na verdade, é para demonstrar sua real situação, um vazio completo que precisa ser preenchido. Thomas Merton disse:

“A oração é uma expressão de quem somos. […] Somos uma incompletude vivente. Somos um vão, um vazio pedindo preenchimento.”

De joelhos, você está mostrando diante de Deus que precisa ser mais cheio das vontades dele e vazio das suas.

Além do conhecimento, pratique a oração (Conclusão)

Quero fechar esse estudo bíblico, dizendo o seguinte… Explicamos o máximo possível questões importantes sobre oração, mostrando de um ponto de vista bíblico.

Contudo, não adianta nada você saber e não praticar. Tenha uma devoção diária a Deus, reservando sempre momentos para falar com Ele.

Não se esqueça de conversar com Ele em todos os momentos também. Pois as vezes pensamos que Deus só se manifesta quando estamos “em um momento de oração”. Mas na verdade não!

Deus espera que a cada passo e pensamento, você inclua ele, conversando com ele. Ainda que em pensamento.

Espero sinceramente que venhamos ser uma geração que dobra os joelhos para vencer uma guerra, que tira as nossas mãos e confia nas mãos poderosas de Deus.

Quanto mais a Igreja clama, mais o sobrenatural do Espírito Santo vamos experimentar.

“Portanto, confessem os seus pecados uns aos outros e orem uns pelos outros para serem curados. A oração de um justo é poderosa e eficaz.” (Tiago 5.16)

“Se vocês, apesar de serem maus, sabem dar boas coisas aos seus filhos, quanto mais o Pai de vocês, que está nos céus, dará coisas boas aos que lhe pedirem!” (Mateus 7.11)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PREGADOR QUALIFICADO