Princípios para Educar os Filhos na Fé - O que a Bíblia diz?

Princípios para Educar os Filhos na Fé – O que a Bíblia diz?

Princípios para educar os filhos na Fé

Princípios para educar os filhos na Fé

Você já parou para refletir a respeito de ter uma família que ama a Jesus e que o segue verdadeiramente?

Nesse caso pode ser que você já tenha feito alguma dessas perguntas:  Como posso ser porta voz de Deus aos meus filhos e vê-los a amar Jesus?

Como posso educar meus filhos na Presença de Deus? Nesse mundo de hoje, como vou saber cuidar dos meus filhos?

Em contrapartida, também é verdade que ninguém pode dar o que não recebeu, será que nós ouvimos falar o que Deus nos fala através de nossas mães?

O que podemos ver de Deus em nosso pais?

Não se preocupe se você não teve pais terrenos que te ensinaram nos caminhos do Senhor, se hoje você tem a Deus como Pai, Ele mesmo vai te instruir para que você cuide dos pequenos que Ele te deu pois Ele é nosso melhor exemplo.

Aversão de valores nos nossos dias

Nos dias atuais infelizmente existe a inversão de valores, a triste realidade de pais contra filhos e vice-versa mas em Cristo podemos ter uma família fortalecida, Ele tem prazer em nos ajudar.

Há uma missão dos pais aos filhos que nos traz esperança a essa geração. Na Bíblia no livro de Salmos 127 no versículo 3 diz: “Os filhos são herança do Senhor, Uma recompensa que ele dá. Como flechas nas mãos do guerreiro São os filhos nascidos na juventude.”

Consequentemente os filhos devem ir mais longe que os pais, já que uma flecha vai mais longe do que o arqueiro que a lançou.

Essa missão dada por Deus deve ser lapidada aos genitores primeiramente, para que os filhos vejam neles a figura do amor de Deus revelada na pessoa do Senhor Jesus Cristo.

Para que assim de livre espontânea vontade eles possam fazer o mesmo amando e seguindo a Jesus sendo um verdadeiro Cristão.

Deus ama ser chamado de Pai

Com o exemplo de Jesus podemos ver que Deus ama ser chamado de Pai. Dentre todos os seus nomes, o favorito de Deus é Pai:

Sabemos que Ele ama este nome, porque é o que Ele mais usa. Enquanto esteve na Terra, Jesus chamou Deus de Pai mais de duzentas vezes. Em suas primeiras palavras registradas, Jesus elucidou: “Não sabíeis que me cumpria estar na casa de meu Pai?” (Lucas 2:49, ARA).

Também em sua última e triunfante oração, Ele proclamou: “Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito” (Lucas 23:46).

Só no Evangelho de João, o Senhor Jesus repetiu este nome 156 vezes. Ou seja, está mais do que provado que Deus gosta de ser chamado de Pai. E não apenas isso, Deus ama ser nosso Pai!

A importância da paternidade de Deus

Qual o significado da palavra Pai dicionário: Significado de Pai: Pai (do latim patre; também chamado de genitor, progenitor, ou ainda gerador).

Na Bíblia pela fé podemos ter a paternidade como está escrito no livro de Gálatas capítulo 3 versículo 26: “Porque todos sois filhos de Deus pela fé em Cristo Jesus”. (Não somos mais criaturas e sim filhos de Deus através de Jesus Cristo).

Antes dos filhos falarem e reconhecerem Deus na vida dos pais, os mesmos tem de reconhecer a paternidade de Deus em suas próprias vidas. A paternidade de Deus nos pais é estabelecida?

Conhecer a Deus é ter experiência pessoal com Ele, ter coração íntegro em obediência a Ele. Ter o nosso espírito ligado ao Dele, e é importante agradecer a Deus no tempo certo, na função certa e no lugar certo. Estabelecendo um coração grato durante todas as etapas da vida.

Deus como pai nos dá coisas boas

Os sentimentos são semelhantes pois o próprio Deus como o nosso Pai quer coisas boas aos seus filhos.

Como está no texto no livro de Lucas capítulo 11 dos versículos 11 ao 13: “Qual pai, do meio de vocês, se o filho pedir um peixe, em lugar disso lhe dará uma cobra? Ou, se pedir um ovo, lhe dará um escorpião? Se vocês, apesar de serem maus, sabem dar boas coisas aos seus filhos, quanto mais o Pai que está nos céus dará o Espírito Santo a quem o pedir!”

O reconhecer essa paternidade de Deus gera mais intimidade com Ele, sendo assim não será somente conhecido como o Deus todo poderoso e tendo os seus atributos, mas trazendo a real intimidade e nos levando mais perto de conhecê-lo.

O homem não pode alcançar isso quando não tem uma imagem de Pai, aqueles que não conheceram seu pai, ou que até tem pai, mas não foi desenvolvida a figura saudável do mesmo.

Pai que prometeu e não cumpriu, pai que humilhou, pai que causou a violência familiar, abandono, e outros tantos traumas.

Nesses casos os filhos não conseguem ver a Deus como Pai e se perguntam: “Como vou dar aquilo que não recebi?“. A resposta está em Deus, o Pai Perfeito, que nos adota como filhos, que cuida de nós a cada dia. Por isso é tão importante se firmar na paternidade Dele.

Como encontrar a paternidade de Deus?

O Deus Pai é o mais interessado a fazer com que as pessoas o conheçam como Pai, antes deve-se desconstruir a figura de seu pai de sangue independente das circunstâncias e de ele não ter desenvolvido o seu papel real de pai.

O perdão ao pai terreno é relevante (uma reconciliação entre ambos se possível).

Não é do dia para a noite, é doloroso, dói a ferida mas é necessário pois Deus Pai quer curar para que a paternidade de Deus seja concretizada em sua vida, mesmo que não tenha recebido essa paternidade terrena, receba a paternidade celestial  e que o amor do Deus Pai seja maior que toda falta terrena.

Assim para você transmitir aos seus filhos esse amor.

3 Funções da paternidade

Primeira função do pai: contribuir para a identidade. Esta é a primeira função do pai, dar identidade ao filho. Consiste em fazer com que ele saiba quem é, ensiná-lo a ser ele mesmo, a viver sua identidade única.

Por outro lado, também não é um processo sexualmente indiferente. Dar identidade a outro não só consiste em dizer quem você é, fulano ou beltrano, mas dizer-lhe o que você é: um homem como papai ou uma mulher como mamãe.

Com este exemplo de identificar a identidade de cada um e promover o respeito e o amor entre o casal.

Exemplo: pai dá um beijo carinhoso no rosto da mãe, e ou um abraço nela quando ela está doente. E os filhos vendo isso levam essa imagem para vida toda e não vão querer nada menos que isso para vida deles também. Mostrando Cristo instruindo com atitudes.

Segunda função do pai: dar segurança. O filho, ao ver-se amado pelo pai, descobre que não tem nada que temer dele, percebe através da própria experiência feita no decorrer do tempo que essa presença, no princípio ameaçadora, não somente não lhe faz dano, como também que o ama, cuida e protege.

Então já pode viver tranquilo, não há nada a temer. Como exemplo do pai provedor e protetor da casa, com o testemunho dos pais mostrando Cristo que deu sua vida pela igreja.

Terceira função do pai: a introdução do filho na realidade. A vida do homem se move entre dois verbos estreitamente relacionados: ser e agir. Necessariamente, terá que se relacionar. Terá de competir e defender-se, fazer amigos, jogar e trabalhar com as outras pessoas, divertir-se e sofrer com elas; não há outra alternativa para viver no mundo.

O pai representa a lei, a bondade objetiva, o saber fazer. Sua palavra e seu exemplo são imprescindíveis. Exemplo de Cristo mostrar sua missão, cumpri-la e vive-la .

Oração de mãe é poderosa

Como estávamos falando no âmbito dos genitores “pais” (ambos) desenvolverem a parternidade de Deus em suas vidas, para assim passarem aos filhos . Agora vamos falar mais especificamente da mãe.

Por que é importante a oração da mãe? Na palavra de Deus está escrito em Salmos capítulo 144 versículo 12: “Para que nossos filhos sejam, como plantas, bem desenvolvidos na sua mocidade; para que as nossas filhas sejam como pedras de esquina lavradas, como colunas de um palácio;”

A mãe como é a pessoa mais detalhista desenvolverá bem essá missão de interceder pelos seus filhos . A palavra ORAÇÃO , tem sempre um resultado, Orar + Ação .

Por isso vai muito além de orar e sim praticar , assim os filhos vendo o exemplo não se esquecerão. Mesmo que o tempo passe, em algum momento a memória vem declarando o que a mãe orou e a forma como agiu.

Para essa missão importante de orar pelos filhos, o maior instrumento que as mães tem é a Palavra de Deus, ore a Palavra, ore baseada em versículos, para isso trouxemos aqui alguns exemplos de oração pelos filhos com versículo chave e com a ação correspondente para de fato tornar a oração eficaz.

7 motivos de oração pelos filhos:

1. Que Jesus venha chamá-los e ninguém possa impedi-los de entrar.

Em seguida, as crianças foram trazidos a ele que ele poderia colocar suas mãos sobre elas e orar. Os discípulos repreenderam as pessoas, mas Jesus disse: “Deixem que as crianças venham a mim e não as impeçais, porque de tais é o reino dos céus.” E pôs as mãos sobre elas e foi embora. (Mateus 19:13 -15) Sempre com a ação da mãe de levar aos filhos a Jesus e igreja .

2. Que eles respondam com fé e fidelidade à chamada persistente de Jesus.

“O Senhor não é lento para cumprir sua promessa, como alguns a julgam demorada, mas é longânimo para convosco, não querendo que nenhum pereça, senão que todos cheguem ao arrependimento” (2 Pedro 3: 9)

Que eles vejam na mãe como testemunho de ter fé e relacionamento com Jesus para que eles almejem a experiência própria deles .

3. Que eles experimentem a santificação através da obra transformadora do Espírito Santo e, cada vez mais desejem cumprir os maiores mandamentos.

Que os filhos vejam na mãe a santificação de compromisso sério com Jesus e dar o conforto exemplo .

4. Que eles não tenham jugo desigual em seus relacionamentos íntimos, especialmente para casamento.Não se unam em jugo desigual com os incrédulos. Pois que parceria tem a justiça com a injustiça? Ou que comunhão tem a luz com as trevas?” (2 Coríntios 6:14)

Que ela oriente sobre seu futuro casamento e instrua a chegar ao casamento com pureza junto ao seu cônjuge . Que o seu casamento seja o exemplo .

5. Que seus pensamentos sejam puros.

“Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo é nobre, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo é louvável, se houver alguma excelência, se há alguma coisa digna de louvor, nisso pensai.” (Filipenses 4:8)

Que a mente da mãe seja pura também para edificar a dos filhos .

6. Que seus corações sejam movidos para se darem generosamente à obra do Senhor.

“Trouxe uma oferta todo homem e mulher cujo coração voluntariamente se moveu a trazer alguma coisa para toda a obra que o senhor ordenara se fizesse por intermédio de Moisés; assim trouxeram os filhos de Israel uma oferta voluntária ao Senhor.” (Êxodo 35:29)

Que comece pela mãe o amor pela obra do senhor em servir ao Senhor .

7. Que, quando for a hora certa, eles possam ir!

E Jesus veio e disse-lhes: “Toda a autoridade no céu e na terra foi dada para mim. Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a observar tudo o que vos tenho ordenado. E eis que eu estou convosco todos os dias, até o fim dos tempos”. (Mateus 28:18-20)

Que ela como prova viva em cumprir o chamado do Senhor seja o espelho para quando chegarem a vez deles .

Memórias que edificam

Para finalizar não podemos de deixar de falar de memórias, de tocar o coração dos pais primeiramente, com suas memórias ou instruções dos seus pais .

Talvez algumas não tão boas e ou que não edificaram.

Desconstruir o que não é bom é necessário, bem como resgatar aquilo que é bom, puro e edifica, ambos são da vontade do Deus Pai, para que se possa agora sendo pais hoje, fazer diferente do que recebemos e fazer o que é certo para minha geração instruindo nos caminhos do senhor com o próprio testemunho de vida.

Resumindo, para criar os filhos na presença de Deus, três coisas básicas são necessárias: Ter a paternidade de Deus em nossa vida, Ser um exemplo de vida cristã para nossos filhos e orar pelos nossos filhos.

Assim cumpriremos o chamado de Deus como pais e teremos Uma Família em Jesus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PREGADOR QUALIFICADO