Oito Dicas Essenciais para Novos Pregadores

Você está começando a pregar a Palavra de Deus? Nesse momento tem vivido um despertamento do Espírito Santo para pregar o evangelho? Bom, eu vou te ajudar.

Resolvi escrever esse conteúdo dando 8 dicas para pregadores iniciantes. Sei que não é fácil pois já estive exatamente na mesma situação que você, contudo, fique calmo e aplique cada dica mencionada.

Se te anima de alguma forma, meu primeiro sermão foi péssimo, mas, o seu não precisa ser assim.

Lembro que quando preguei a primeira vez, fiquei andando de um lado para o outro, coloquei a mão no bolso (parecendo que tinha algo), suava frio e gaguejava. A pior tristeza sem dúvidas foi a de não transmitir a Palavra de Deus de maneira clara e poderosa.

Inclusive, vou deixar um vídeo exclusivo para já ajudar no seu aprendizado aonde falo sobre algo que demorei 5 anos para perceber que estava errando em minhas pregações:


OBS: Link para acessar treinamento que falo no vídeo (Clique aqui)

Acredito, que depois das dicas de hoje, você não vai errar da mesma maneira que eu. Por mais que esteja nervoso em seu primeiro sermão ou algo do tipo, ele não precisa ser catastrófico.

Buscar o aperfeiçoamento no ministério da Palavra é algo que deve existir em sua vida, vou falar disso mais a fundo em nossas dicas.

Veja cada dica o que você vai aprender hoje:

  • Primeira: Não existe pregação sem o Espírito Santo.
  • Segunda: Escolha seu texto com sabedoria.
  • Terceira: Busque aconselhamento em seu pastor ou referência.
  • Quarta: Se prepare o máximo que conseguir.
  • Quinta: Busque expor o texto com clareza.
  • Sexta: Tire o “eu” do sermão.
  • Sétima: Não importa como comece, termine sempre em Jesus.
  • Oitava: Descanse no poder de Deus.

Realmente, vamos juntos aprender muitas coisas, mas, se mesmo no final ainda estiver com dúvidas, deixe um comentário que vamos ter o maior prazer em responder.

Primeira: Não existe pregação sem o Espírito Santo

Essa é uma das verdades que mais gosto de mencionar. Não tem como pensar em pregar a Palavra de Deus sem o Espírito Santo.

Quando você está começando, uma das coisas que mais deve fazer é buscar ter um relacionamento com Deus. Eu menciono muitas vezes a frase do Pr. Elizeu Rodrigues que diz:

“Se você não ora não serve nem para ser cristão, quanto mais pregador”

Essa é uma frase extremamente verdadeira, como querermos ser pregadores(as) se nem se quer falamos com o Deus todo poderoso, buscando ter uma vida ao lado dele.

Se você não falar com o Deus do povo, possivelmente, não vai conseguir falar com o povo de Deus.

Assim como salmista diz a respeito da vontade que tinha de estar na presença de Deus, também deve ser cada um de nós:

Como a corça anseia por águas correntes, a minha alma anseia por ti, ó Deus. A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo. Quando poderei entrar para apresentar-me a Deus? Salmos 42.1-2

Você não recebeu em mãos um ministério qualquer, você é um arauto (aquele que fala em nome do Rei) de Deus na terra. Se formos pensar, Deus sempre usou homens e mulheres comuns para transmitir uma mensagem incomum, hoje em dia não é diferente, ele te escolheu para levar a poderosa mensagem da cruz do calvário.

Segunda: Escolha seu texto com sabedoria

Muitos pregadores travam nesse momento. Aliás, o Pr. Geziel Gomes, ao qual é um exímio expositor do evangelho, vai dizer que em anos pregando, foi essa a pergunta que mais fizeram para ele: “Como escolher o texto certo ao pregar?”

Com certeza, sejam aqueles que estão começando ou até mesmo alguém que já prega a um certo tempo, trava nessa questão.

Bom, vou clarear a sua mente. Quando falando sobre pregar, para você escolher um texto, deve ser aquele que arde em seu coração primeiro. Vou te contar como acontece comigo.

Geralmente, quando recebo um convite para ministrar a primeira coisa que vou fazer é orar, e na própria oração, as vezes rápido outra não, acende um fogo no meu coração por alguma passagem bíblica.

Logo após a oração, vou correndo pegar minha bíblia para verificar o texto, e então sinto que é Deus me dizendo aonde devo basear o meu sermão.

Penso assim, se um versículo, passagem e capítulo, não falar primeiramente com o pregador. Não vai ter como o pregador fazer o texto falar a igreja.

É a mesma sensação de quando você já leu um versículo dezenas de vezes, mas parece que dessa última vez que leu ele falava com você, querendo te mostrar algo. É exatamente esse o sentimento.

Geralmente, você sente a Palavra de Deus falando com você porque ela é viva:

Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração. Hebreus 4.12

Terceira: Busque aconselhamento do seu pastor ou referência

Não negue a seguinte verdade: “Quem já prega a anos, sempre vai ter algo a te ensinar a respeito da pregação.”

Buscar aconselhamento em seu pastor, liderança, pregador que conheça, homem e mulher de referência em sua vida, é fundamental. Isso ajuda e muito quando está começando.

Claro, busque aconselhamento em pessoas que pregam a Palavra e você se identifica com o jeito que ela prega. Com certeza, essa pessoa vai te ajudar.

Lembro-me que logo depois da minha primeira pregação que foi um fracasso, como mencionei na introdução, meu Pr veio me procurar me passando algumas informações valiosas.

Foi ali que comecei a entender que pregação era algo divino, mas nós como porta voz de Deus, devíamos buscar excelência nisso, se capacitando e descobrindo maneiras de aperfeiçoar nosso talento.

Mas, algo que fiz errado foi não ter buscado conselho antes do meu primeiro sermão, e só depois da minha pregação ter tido uma conversa com meu pr. Não cometa esse meu erro.

Se você quiser, eu já vou deixar um convite também sobre um curso que fiz completo, ao qual recomendo para todos aqueles que pregam a Palavra de Deus, clique aqui para saber mais.

Quarta: Se prepare o máximo que puder

Estou cada dia mais convicto que o nervosismo excessivo está relacionado principalmente com a falta de preparo. É obvio que na primeira pregação todos ficamos nervosos, agora em excesso, é porque faltou preparação da sua parte.

No dia que você for pregar, você pode até estar suando frio, com um frio na barriga, tremendo ou qualquer outro sintoma do nervosismo. Contudo, ele não deve se originalizar na falta de preparo.

Você como um expositor(a) do evangelho. Deve ser preparar o suficiente para falar horas em cima do texto, ainda que pregue em minutos.

Não estude o suficiente para uma pregação de 30min, estude o suficiente como se fosse falar horas e mais horas em cima do texto. Quanto mais preparado você estiver, menos nervoso vai estar.

Um erro comum é nos contentarmos com o raso, você não deve ser assim. Busque profundidade no texto bíblico, busque crescer na graça e no conhecimento.

Leia livros a respeito do texto que vai pregar, leia comentários bíblicos, veja pregação de outros pregadores no youtube, reúna literalmente centenas de informações e referências sobre a passagem que estará pregando.

Pode ter certeza que isso vai te dar uma confiança muito maior na sua mensagem, até porque, você vai ter autoridade naquilo que está falando devido ao tanto de conhecimento que adquiriu.

Contudo, tome cuidado ao expor esses conhecimentos, pois a sua mensagem não deve ficar exaustiva demais. Existe uma maneira de organizar seu sermão, e você deve observar isso, inclusive vou deixar os links abaixo de alguns artigos nossos que podem te ajudar a organizar melhor sua mensagem:

Quinta: Busque expor o texto com clareza.

Logo na introdução desse artigo, eu coloquei o link de um vídeo meu falando de algo que demorei 5 anos de ministério para perceber.

Se você assistiu, o que eu falei nele foi a respeito de clareza. Algo fundamental do nosso sermão é ter clareza da mensagem que vamos transmitir.

Quando estamos começando, se preocupamos demais com as “manifestações visíveis” e isso acaba tirando nosso foco da clareza, e colocando nosso foco em ficar falando coisas que faz o povo pular, gritas e etc.

O principal objetivo do pregador é fazer seu público entender a mensagem, as manifestações visíveis não estão ao nosso alcance, quem decide se vai ter manifestações ou não é o Espírito Santo.

Por isso, é importante que antes mesmo de você pregar, você olhe para mensagem que preparou e se pergunte: “O que eu realmente estou querendo transmitir através desse sermão, será que as pessoas vão entender ele?”

Se nem se quer você entender o que está transmitindo através do sermão, então é melhor repensar melhor sobre ele.

Sua mensagem deve ser tão clara, ao ponto da criança até o ancião, todos possam entender com clareza. Isso é algo que não podemos desprezar jamais.

Existe um texto que quero observar com você:

Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina; persevera nestas coisas; porque, fazendo isto, te salvarás, tanto a ti mesmo como aos que te ouvem. 1 Timóteo 4.16

Paulo quando fala isso ao jovem pastor e pregador Timóteo, está falando que ele deve perseverar na doutrina, ou seja, nas escrituras de Deus, e fazendo isso vai salvar tanto aos que o escutam como a ele mesmo.

Perseverar é você buscar o máximo de entendimento, tanto para você, como também para quem te escuta. O máximo de entendimento nada mais é do que clareza sobre a mensagem.

Gritos não é sinal de unção, pulos também não e diversas outras coisas também não! O que vai ter unção no seu sermão é a Palavra revelada através da sua vida integra. Palavra revelada não é para confundir o povo e sim para dar clareza a eles.

Sexta: Tire o “eu” do sermão.

É supernormal alguém errar nisso, colocar muito “eu” no sermão. O que eu estou querendo dizer com isso?

Quando estamos começando, colocamos muito o que “eu quero no sermão”. Quando na verdade, a pregação é para falar sobre Deus e não sobre você.

Outra coisa também é, não exalte as suas experiências com Deus, como se só você tivesse experiências. Tome muito cuidado ao falar sobre si mesmo, porque o povo pode confundir com auto exaltação.

Conheci já amigos meus, até mesmo pastores e pregadores, que quando pegavam no microfone ficavam falando sobre suas próprias vidas, e gastavam minutos valiosos da pregação falando só sobre si mesmo. Isso é um erro inestimável.

Você não tem que ficar falando sobre sua vida, pare com isso já! Você tem que falar sobre a palavra de Deus, não importa aonde você foi, com quem você falou, o que aconteceu e etc. O que importa é o que está nas Sagradas Escrituras e qual mensagem você vai transmitir.

Inclusive, essa sexta dica até se liga com a próxima, vejamos…

Sétima: Não importa como comece, termine sempre em Jesus.

Qual o principal motivo da sua existência? Qual é a pessoa que entregou a vida por você? Qual foi aquele que sendo Deus se tornou homem? Quem realmente te remiu do pecado? Quem derramou graça sobre a sua vida?

Todas essas perguntas, e milhões de outras perguntas, se responde e resume só em uma pessoa: Jesus Cristo.

Se a sua vida gira em torno de Jesus, porque é então que você vai pregar sobre outra coisa além dele?

Você pode falar sobre o que quiser na pregação, mas sempre deve terminar ou ter o foco principal em Jesus. Um exemplo claro é o seguinte…

Você pode falar sobre milagre, conhecimento, sabedoria, oração, unção e qualquer outro tema bíblico, mas isso deve sempre estar relacionado a Jesus.

Se do início ao fim você nem se quer mencionar sobre Jesus, possivelmente sua pregação foi um fracasso. Porque eu digo isso? Porque a Bíblia de uma visão panorâmica, teve um principal objetivo, sabe qual foi? Preparar o caminho até a chegada de Jesus.

E acredite, pode se passar anos, a mensagem que nunca vai “sair da moda” é a cruz do calvário.

E vale ressaltar o seguinte, você não deve considerar que todo mundo que está te escutando no momento da pregação, sabe realmente sobre a missão de Jesus, por isso se tiver pessoas ali que não são cristãs, a mensagem que vai transformar a vida delas de uma vez por todas é sobre o Cristo.

Púlpito não é lugar somente para prosperidade, púlpito é lugar para exaltar o que já está exaltado, que é o Filho de Deus que tira o pecado do mundo (João 1.29)

(Conclusão) Oitava: Descanse no poder de Deus.

Quão maravilhoso é o poder de Deus né? Ainda mais quando você descansa nele.

Você pregou a primeira vez e não saiu como imaginava? Você por acaso está frustrado com o seu primeiro sermão? Não desista, antes, descanse no poder de Deus.

Quando comecei não foi fácil, assim como todos os pregadores, porém, algo que vai determinar sua realização ministerial é sua perseverança em continuar fazendo seu melhor e não desistir.

Já conheci pregadores(as) que me falaram que estavam prestes a desistir e quando leram um livro meu ou assinaram meu curso, reanimaram suas forças.

Espero que ao final desse artigo você também tenha achado um ânimo novo, não somente pelas minhas palavras, mas pelo Espírito Santo por intermédio das minhas palavras.

Quero te deixar o convite para ver a minha história também clicando aqui.

Essa página que deixei o link acima é sobre o nosso curso Pregador Qualificado aonde conta com centenas de alunos e dezenas de aulas.

Nesse curso jamais colocamos o Espírito Santo de lado, antes, te ajudamos a se capacitar ministerialmente e seguir pregando o evangelho com a ajuda de Deus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PREGADOR QUALIFICADO