Sermão Temático: Como fazer? (Com exemplos) - Guia Definitivo

Como fazer um sermão temático? (Completo com exemplos)

Como fazer um sermão temático?

Como fazer um sermão temático?

Sermão temático começa com um tema ao qual vem de um versículo ou passagem bíblica, depois disso, o pregador encontra diversos textos bíblicos para dar o sustento ao tema escolhido. É fundamental saber como escolher o tema certo e fazer a pregação de maneira correta.

Agora, como fazer uma pregação temática? Essa é uma dúvida que vamos responder nesse artigo. Além de mostrar para você mais 3 exemplos que desenvolvemos.

Certamente, quando falamos sobre um sermão temático, é o mais fácil de ser produzido, ainda mais se está começando agora.

Contudo, mesmo diante da facilidade, existe uma forma correta de elaborar um esboço de sermão temático, e é por isso que fizemos esse conteúdo para você.

Veja abaixo os pontos que vamos abordar:

  • O que é uma pregação temática?
  • O sermão temático é mais usual?
  • Sermão Expositivo e Sermão Temático.
  • Como escolher o texto para o sermão temático?
  • Como estudar para o sermão temático? (Passo a Passo)
  • Organização do Sermão Temático com exemplos.
  • Como desenvolver um sermão temático com facilidade?
  • Resultado do sermão (Conclusão)

Decerto esse é um artigo completo. Por isso é fundamental que você leia do início ao fim para aprender a desenvolver um sermão temático de uma vez por todas.

O que é uma pregação temática?

A princípio, pregação temática é quando o pregador recebe um tema para pregar e desenvolve o assunto em cima dele.

Posto que, quando o pregador escrever esse sermão, ele precisa ser capaz de identificar o tema correto, dividi-lo em partes e depois organizá-las em uma lógica.

Se você conseguir ter uma progressão lógica em seu sermão, inegavelmente os ouvintes vão estar dispostos a prestar atenção no que está sendo transmitido.

As principais divisões precisam ser tiradas do próprio tema do sermão, é daí que vem o título “sermão temático”. É uma mensagem extremamente bíblica.

Outrossim, apesar do sermão temático ser um dos mais fáceis a desenvolver, sem dúvidas, também é um dos mais fáceis de errar.

Pois, por se tratar de um tema, alguns pregadores separam versículos isolados e acabam falando heresias. Por isso, por mais que seja fácil é preciso redobrar a atenção ao elaborar o sermão.

Eventualmente, as mensagens temáticas podem fornecer até 10 ou 12 passagens bíblicas em cada sermão, pois muitas vezes a Bíblia tem temas dispersos por livros diferentes.

Esse método também ajuda os novos cristãos ou descrentes a se familiarizarem com a Bíblia Sagrada e os assuntos propostos nela.

O sermão temático é o mais usual?

Depois de anos ensinando pregadores através do curso Pregador Qualificado, surpreendentemente esse método não é um dos mais utilizados.

Posto que, para quem está começando a pregar, certamente tem uma inclinação maior de utilizar um sermão temático devido sua facilidade.

Porém, percebemos que conforme se passa o tempo, os pregadores preferem utilizar o sermão expositivo (vamos falar dele mais à frente nesse artigo).

Mas apesar de não ser o mais usual, tenho que te encorajar a fazer uso dele, não despreze jamais o poder que existe em um sermão temático.

Aliás, aconselho sempre os meus alunos a não fazerem o uso de somente um sermão ou método durante a pregação, até porque servimos a um Deus vivo que faz coisas extraordinárias.

Não podemos “engessar” a mensagem que pregamos. Conheço pregadores que defendem “com unhas e dentes” a utilização de só um modelo, porém não considero certo.

Existem situações que Deus quer tratar em cima de um tema, enquanto em outras, ele quer falar em cima de uma passagem bíblico. Portanto, cabe a nós entender qual é a vontade de Deus na situação que formos pregar.

Sermão Expositivo e Sermão Temático

Sermão expositivo é aquele que o pregador recebe um texto e vai detalhando em cima dele todos os ensinamentos.

Esse sermão é composto de 3 partes:

  • Ler.
  • Explicar.
  • Aplicar.

Então durante o sermão, no mesmo texto, o pregador continuamente vai ler, explicar e aplicar aos ouvintes.

Certamente só com essa explicação, já deu para perceber uma diferença clara entre o sermão expositivo e temático.

Você pode estar se perguntando: “Qual eu desenvolvo?”. Essa pergunta pode ser respondida com outra pergunta, que é: “Que tipo de mensagem você vai transmitir?”.

Se você quer falar apenas em cima de um texto bíblico analogamente você deve utilizar o sermão expositivo.

Por exemplo, vamos supor que você queira falar sobre o nascimento de Jesus ou até uma passagem como Bartimeu, para isso é melhor você pegar o texto e ir explicando e aplicando ele, ou seja, pregar expositivamente.

Agora, se você quer falar sobre assuntos como:

  • O amor de Deus.
  • O perdão.
  • Salvação.
  • Graça.

O melhor a escolher é temático.

Como escolher o texto para o sermão temático?

Por certo, independentemente do texto que for pregador ou tipo de sermão, acredito fielmente que escolher o texto escolhe da mesma forma para todos.

Vamos levantar 2 formas de escolher o texto:

Primeira – Oração

Quando você for pregar, estará falando com o povo de Deus, então nada melhor que perguntar para o Deus do povo qual é à vontade dele.

É provável que muitos pregadores errem nesse ponto. Quando recém um convite para pregar, vão direto para a pesquisa sem antes orar ao Senhor.

De tal forma que depois falam: “Eu preguei e Deus não me usou” ou pior ainda “Eu preguei e a igreja estava fria”. Se você não ora para pregar com certeza já começou errado.

Por isso que devemos começar com oração, porque por mais que não seja como queremos, sempre vai ser como Deus quer, e isso é o que importa.

Assim sendo, acredito que entendeu o poder que existe na oração, porém, pode estar se perguntando agora: “Como saber qual texto ou tema que Deus está me mostrando durante a oração?”.

Em geral, vou falar como acontece comigo.

Sinto que durante a oração, enquanto falo com Deus, ele mostra um versículo ou tema em minha mente e acende um fogo no meu coração para aquele texto.

Isso serve tanto para textos e assuntos que eu já estudei como aqueles que até cheguei a ler, mas não me aprofundei.

Como resultado, sei que é Deus falando comigo naquele momento e me impulsionando para o texto ou tema certo.

Segunda – Leitura Bíblica.

Em contrapartida, vamos supor que você foi orar, mesmo assim não foi mostrado nenhum texto para você, o que fazer agora?

Eu faço da seguinte forma. Se eu orar e Deus não falar comigo naquele momento, vou imediatamente ler a Bíblia Sagrada.

Desse modo, durante a leitura, Deus mostra algum versículo ou me faz lembrar de alguma passagem e novamente sinto que Deus está falando comigo.

Alguns podem dizer: “Felipe, como você tem tanta certeza?”.

Veja bem, se você tem uma vida com Deus, caminha com ele verdadeiramente todos os dias, consequentemente, você vai discernir de maneira correta quando são suas vontades ou quando é Deus falando com você.

Por isso que pregador, mais do que qualquer um, deve sempre zelar para ter uma vida integra e santa ao lado de Deus.

Como estudar para o sermão temático? (Passo a Passo)

Para exemplificar e deixar o mais prático possível, vou fazer abaixo um passo a passo completo para desenvolver uma pregação temática.

Visto que, estamos considerando que você já está com o tema dentro do seu coração conforme mencionamos no ponto anterior.

Agora, quais são os próximos passos? Veja:

1 – Fazer a pesquisa em cima do tema.

2 – Estabelecer pontos principais.

3 – Organizar de maneira lógica.

4 – Estudar mais a fundo.

5 – Introdução, desenvolvimento e conclusão.

6 – Ver o que precisa ser melhorado.

7 – (Extra) Treinando o sermão.

1 – Fazer a pesquisa em cima do tema.

Em primeiro lugar, o que você tem que fazer é buscar o máximo de conteúdo em cima do tema. Nesse momento você pode utilizar de diversos recursos disponíveis.

Contudo, recomendo fielmente que sempre crie o hábito de pesquisar em livros, pois certamente tem um conteúdo mais aprofundado.

Ao propósito que, quanto mais aprofundado você for em sua pesquisa, mais informações de qualidade vai conseguir recolher.

Não se preocupe em organizar de maneira lógica nesse ponto, pois o mais importante aqui são as informações de qualidade.

Outrossim, o tempo que você vai gastar na pesquisa pode variar, vamos supor que você tem uma semana só para montar a pregação, então terá que ser mais rápido.

Certamente, quanto mais tempo você tiver, melhor vai ser sua pesquisa e os próximos passos vão ficar mais fáceis.

2 – Estabelecer pontos principais.

Agora que você já pesquisou, como resultado, sabe quais são os pontos que são primordiais em sua pregação.

Por exemplo, vamos supor que você vai falar sobre o amor de Deus para com o homem, um ponto que jamais ficaria de fora é o filho de Deus, Jesus o Cristo.

Por isso que esse é o segundo passo, pois depende do primeiro. É fundamental que na sua pesquisa você reconheça quais são os pontos principais no tema que está estudando.

Visto que você deve dedicar-se bem a esse segundo passo, pois quanto melhor você reconhecer os pontos principais, melhor será o seu sermão temático.

3 – Organizar de maneira lógica.

Depois de estabelecer os pontos principais, é necessário colocar eles em um sentido lógico. Posto que, se você pregar sem lógica alguma, vai confundir a mente dos ouvintes.

As vezes essa forma lógica pode ser por cronologia, antigo e novo testamente, aumentativa, diminutiva e assim por diante.

Por exemplo, se eu quero falar sobre A graça de Deus, eu separaria da seguinte maneira lógica:

  • O que é graça?
  • A graça de Deus no jardim do Éden.
  • Graça de Deus nos patriarcas.
  • A graça de Deus nos profetas.
  • Exemplo de graça no antigo testamento.
  • Jesus vem demonstrar a graça.
  • Como a graça acontece na igreja primitiva.
  • Como a graça é manifesta nos nossos dias?

Esse é um exemplo claro de um sermão temático em ordem cronológica. Porém, não é uma regra! Pois você tem que ver qual é o melhor jeito de organizar o seu.

Em suma, tente pensar o seguinte: “Qual vai ser o melhor jeito dos ouvintes entenderem essa mensagem?” ou ainda “O que eu preciso falar com toda certeza?”.

Essas duas perguntas acima vão te ajudar a organizar o sermão.

4 – Estudar mais a fundo.

Logo após você estar com os pontos principais estabelecidos, chegou a hora de estudar mais uma vez, só que dessa vez você vai a fundo nos pontos escolhidos.

Ainda utilizando o exemplo acima, onde falei da graça de Deus. Vamos imaginar que você não sabe muito sobre “A graça de Deus no jardim do Éden”.

Desse modo, é nesse ponto que você para e analisa a fundo sobre isso.

Esse passo é importante, pois muitas das vezes vai aprender algo que tinha deixado passar e que é de primordial importância.

Ou seja, em outras palavras, você vai aprender mais e isso é bom e fundamental!

5 – Introdução, desenvolvimento e conclusão.

Uma das necessidades de qualquer sermão é a introdução, desenvolvimento e conclusão.

Basicamente, essa estrutura facilita a compreensão do ouvinte, vamos explicar cada uma delas:

Introdução – Esse é o momento que você explica para o ouvinte o que vai ser falado, também é nesse ponto que o ouvinte vai decidir se deve ou não prestar atenção no que vai ser dito.

Não gaste muito tempo na introdução, pois aqui você só clareia o assunto.

Desenvolvimento – Aqui, você vai colocar todos os pontos que escolheu e explicar eles bem a fundo, conforme a necessidade de um sermão temático.

Esse o que vai usar maior tempo da mensagem.

Conclusão – Nesse ponto, conclua de maneira empolgante o sermão, você pode contar uma experiência pessoal ou ainda guardar o melhor para o final.

Ou seja, é importante você fazer uma boa conclusão, pois os que te escutaram durante o sermão precisam praticar o que foi ensinado, uma boa conclusão pode ajudar a dar um “empurrão” para praticar nos ouvintes.

6 – Ver o que precisa ser melhorado.

Você já finalizou seu esboço de pregação, por certo existe algo nele que precisa ser melhorado. Eu particularmente, gosto muito de me dedicar nessa fase de melhora.

Geralmente, paro em frente ao esboço e vou repassando cada ponto em cima daquele tema e vendo se entreguei o meu melhor.

No meio da minha análise sempre percebo que algo precisa ser melhorado, e isso ajuda muito.

É bom que nesse processo de melhora, ajuda também a memorização do que vai ser pregado.

7 – (Extra) Treinando o sermão.

Praticamente, seu sermão temático está pronto! Porém, vou te dar uma dica extra ao qual sempre falo aos meus alunos e funciona super bem.

Recomendo fielmente que treine o seu sermão, você pode fazer isso repassando em voz alta o que vai ser dito, se preferir pode fazer isso diante do espelho.

Gosto disso! Por exemplo, vamos supor que depois de 20 pregações suas, você ia perceber que existe algo que precisa ser melhorado, contudo, você treinou tanto o sermão que não precisou de 20 pregações.

Naquele momento, acabou corrigindo um erro que poderia te custar muito.

Não fique preocupado, porque treinar o sermão não vai te tornar menos espiritual ou algo do tipo, muito ao contrário, vai demonstrar que realmente está se dedicando a pregação e está buscando dar o seu melhor.

Organização do Sermão Temático com exemplos

Preparei exclusivamente para você 3 exemplos que preparei de sermão temático. Visto que, coloquei de maneira exemplificada para seu entendimento.

Particularmente, meus esboços de pregação têm de 1 a 2 folhas, então com certeza o que vamos apresentar abaixo são apenas demonstrações para facilitar seu aprendizado.

Antes de mostrar para você os 3 exemplos, veja também o formato “padrão” de um sermão temático:

Sermão Temático Modelo Padrão
Sermão Temático Modelo Padrão

Agora, veja os exemplos que preparamos:

Sermão Temático 3 Exemplos
Sermão Temático 3 Exemplos

Como desenvolver um sermão temático com facilidade?

com o intuito de facilitar seu processo para escrever um bom sermão temático, vou listar abaixo materiais que recomendo a utilização.

São materiais que eu mesmo utilizo em minhas pregações.

  • Comentário bíblico BEACON.
  • Comentário bíblico HAGNOS.
  • Chave bíblica.
  • Dicionário bíblico.
  • Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal.

Além de que, você pode atualmente no google achar diversos versículos sobre o mesmo tema.

Por exemplo, se estiver fazendo um sermão sobre o Espírito Santo, você pode pesquisar no google: “Versículos sobre o Espírito Santo”.

Como resultado, vai achar centenas de sites que mostram rapidamente onde os versículos se encontram na Bíblia. Porém, tome sempre cuidado com o contexto.

Outrossim, você pode também garantir o nosso Manual Prático para criar seu Próprio Esboço de Pregação, onde ensinamos com facilidade:

Resultado do sermão (Conclusão)

Para concluirmos, como vamos medir o resultado de um sermão? Como saber se realmente uma pregação foi efetiva?

Gosto de medir o resultado pela transformação, se uma vida for transformada pela Palavra que pregamos, tenha certeza de que já é extraordinário.

Pense o seguinte, se você orou, estudou, desenvolveu, melhorou e praticou, com certeza teve um empenho pessoal impressionante ao desenvolver o sermão.

Então de alguma forma Deus vai falar e toda vez que ele fala, acontece transformação.

Desse modo não fique preocupado com o tanto de “glória” e “aleluia” que teve na mensagem e sim se conseguiu transmitir o que Deus colocou no seu coração.

Minha última dica para você, é que se quer aprender mais sobre pregação, temos outros artigos sobre sermões:


Notas: Sermão temático retirado de Esboços Para Sermões Vol. 1 – Napoleão Falcão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PREGADOR QUALIFICADO